PATRÍCULA ELEMENTAR

«A nossa pequena pátria, a nossa patrícula.» B. Vian

Mapa-mundo

  Há algum tempo já que ouço falar deste jornal, tanto quanto sei feito em Setúbal – informação que é desde logo relevante por situar noutro lugar que não Lisboa, … Continuar a ler

14 de Março de 2017 · Deixe um comentário

O Grande Jardineiro

“Nesse tempo havia duas frases, uma era pergunta e outra era afirmação, que punham o suor a escorrer e os homens fortes a borrar as calças. A pergunta era: Estaline sabe?
A afirmação, ainda mais alarmante, era: Estaline sabe.”

10 de Março de 2017 · Deixe um comentário

Kate Tempest

Kate Tempest, solta rimas por cima de um hip-hop negro e industrial, propondo um olhar duríssimo sobre a sua geração, sem concessões e tibiezas…

8 de Março de 2017 · Deixe um comentário

Eu, refugiada

Max Ernst, Les apatrides (1940) « (…) Como ser uma refugiada me parecesse um estatuto demasiado agreste para uma jovem rapariga (que ainda por cima não tinha fugido de lado … Continuar a ler

8 de Março de 2017 · Deixe um comentário

Spyros

O “meu marido” era o magnata de uma aldeia em Creta. O restaurante onde eu comia todos os dias era dele, e também a agência de viagens, e o hotel, … Continuar a ler

28 de Fevereiro de 2017 · Deixe um comentário

“Acabar em beleza”: o teatro-vérité de Mohamed El Khatib

© Victor Pascal A própria vida dos artistas constitui, como a História da arte comprova, o material por excelência sobre o qual trabalhar, a melhor matéria para esculpir os objectos … Continuar a ler

23 de Fevereiro de 2017 · Deixe um comentário

Da Família

Prossigo as minhas leituras dos livros de Valério Romão. Depois de Autismo, li O da Joana (… sendo mulher, e também mãe, há ali um problema irresolúvel), e depois desse, … Continuar a ler

16 de Fevereiro de 2017 · Deixe um comentário