PATRÍCULA ELEMENTAR

«A nossa pequena pátria, a nossa patrícula.» B. Vian

Nem todos os taxistas são iguais

 

 

Tanta conversa sobre táxis e taxistas acabou por me recordar o romance do meu amigo José Couto Nogueira.

À boa maneira beatnick, escreveu-o a partir de uma experiência religiosamente praticada durante alguns meses, dos dez anos que viveu em Nova York.

Segundo me contou, maioritariamente ao som de ESG (Emerald, Sapphire & Gold). O que, já que mais não seja, justifica aquela batida 24/7 ao longo de todo o livro.

E que prova à sociedade, como diria o anónimo revisor de Vitorino Nemésio, que nem todos os fogareiros são iguais.

 

image.jpg

TÁXI, de José Couto Nogueira, D. Quixote, 2001

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 10 de Outubro de 2016 by in Mesinha de cabeceira, Patrícula elementar and tagged , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: