PATRÍCULA ELEMENTAR

«A nossa pequena pátria, a nossa patrícula.» B. Vian

Que rei para chefe do povo?

debate_marcelo_novoa_7JAN2016
(c) Miguel Manso/Público

O debate que foi ontem emitido na SIC, entre Rebelo de Sousa e Sampaio da Nóvoa, foi o primeiro duelo, digno desse nome, desta campanha. Umas notas rápidas.

Quando Rebelo de Sousa dá uma alfinetada a Sampaio da Nóvoa indagando onde estava no 25 de Novembro, a esquerda afecta ao PCP põe logo as garras de fora. A verdade é que se não tivesse havido 25 de Novembro, o 25 de Abril não teria servido para nada, metam isso nessa cabeça dura e de uma vez por todas.

Quanto a onde estava Rebelo de Sousa em 1973, é fácil: estava onde estava o poder no antigo regime, que era onde estavam os filhos dos governantes de Salazar e de Caetano. Qual é a dúvida? Rebelo de Sousa foi educado nesse caldo – era o que havia em Portugal quando se pertencia à elite. E quem não se lembra, por não poder fazê-lo, pode sempre ir estudar. Basta enfiar o nariz na imprensa de antes do 25 de Abril (na Hemeroteca de Lisboa, por exemplo) para perceber que país era Portugal. (já agora: na imprensa de 1975 também se espelha o que levou ao 25 de Novembro, a quem possa interessar a verdade histórica).

Ainda assim, considero Rebelo de Sousa um espírito desempoeirado para a herança familiar que transporta. Mais que muita gente do povo. E mais que muita gente nascida em 1980. Pois é. Nem tudo é ou vermelho ou preto, ou comunista ou fascista, ou isto muito bom ou aquilo muito mau. A realidade é mais complexa, gente.

Para mim, o assunto mais relevante nesta campanha é tentar perceber como se posicionam os candidatos à PR: se do lado do povo, se do lado dos poderes. E isso não se transmite apenas através do discurso. Penso até que o discurso diz sobre isso relativamente pouco, tratando-se, como é o caso, da eleição de um chefe simbólico do povo, eleito para a guardar debaixo da asa e garantir o escrupuloso cumprimento da Lei fundamental da Nação. E digo isto apesar de Cavaco, que relativizou a missão a um ponto jamais alcançado em Democracia.

Nesse aspecto, o de um posicionamento do lado do povo, Nóvoa (que contudo muito pouco povo conhece) pode colher alguns votos, apesar de Marcelo ser muito popular entre muito povo – muito mesmo: todos os mais velhos e/ou conservadores (nada afeiçoados à ideia de um tempo novo, infelizmente para todos nós, digo eu) que o ouvem aos domingos na tevê há anos. Sucede, por outro lado, que o povo, tradicionalmente, costuma gostar de ser representado por quem não lhe pertence nem imagina como é isso (ser do povo e viver com uma pensão mínima de reforma, por exemplo).

Esse povo, creio que a maioria, não quer um dos seus para seu chefe. A sua cultura histórica profunda prefere um rei. Se a democracia portuguesa tem 40 anos mas às vezes parece que tem 15, já a República portuguesa tem 105 anos mas às vezes parece que tem 40. É por saberem isso que tantos concordam que Rebelo de Sousa pode efectivamente arrebanhar esta eleição numa única volta. Apesar de a campanha anti-Rebelo de Sousa ter finalmente arrancado ontem, com uma prestação digna de nota por parte de Sampaio da Nóvoa.

Anúncios

About Sarah Adamopoulos

Antiga jornalista profissional, dedica-se à edição de livros - criação e produção editorial - desde 2008. Anda pelos blogues desde 2003, lugares de eleição para a escrita rápida e para o debate de sociedade. Autora de vários livros, entre os quais "Fado menor" (literatura, 2005) e "Voltar – memória do colonialismo e da descolonização" (investigação historiográfica, 2012). Traduziu, entre outros, o primeiro grande estudo económico sobre a desigualdade no Mundo publicado no século XXI ("O capital no século XXI", de Thomas Piketty). Tem sempre peças de teatro e poemas na cabeça.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: